Arquivo da categoria ‘Expectativas.’

Monday morning wake up knowing
that you’ve  got go to school
Tell your mum what to expect,
she says it’s right out of the blue

Belle and Sebastian – Expectations

Ando tão ocupado com um monte de coisas que a única maneira de fugir um pouco disso tudo é procurando algo mais a fazer. Algo apenas por fazer, quando eu quiser, como eu quiser e sobre o que eu quiser. De certa forma, um egocentrismo necessário.

Não o egocentrismo arrogante. Não vou começar a falar em terceira pessoa nem dizer que o que importa para mim é mais importante do que todas as outras coisas do mundo. Só preciso sentir aquela sensação boa de fazer algo que me agrada, que me liberta e que parece bom ao meu lado autocrítico.

Tudo em que estou envolvido (universidade e trabalho), apesar de trazerem benefícios a mim, não são fins em mim mesmo. Talvez com as coisas da universidade, e tentativa de conseguir um mestrado, essa observação se encaixe mal, afinal, partir para um mestrado deve, pelo menos, atingir expectativas bem pessoais. Entretanto, caso eu me interesse por uma linha de pesquisa específica, apresentando apenas uma idéia com base no meu próprio interesse, sem considerar o que o futuro orientador considera interessante, estarei condenando o projeto ao fracasso. Eu diria que é 50/50.

Já no trabalho, apesar de existir um crescimento profissional na agregação de novos conhecimentos e execução de estudos de casos, se não houver uma autonomia 100%, você acaba fazendo apenas as coisas que a empresa, ou o dono, acredita que precisa, e nem sempre eles estão certos. Ou seja, giro em função dela, o que não torna o processo injusto, afinal, recebo um salário, ou pelo menos um embrião disso, para apresentar resultados que, no futuro, façam-se merecedor de um salário melhor (será?).

Passei muito tempo sem escrever nada. Não foi um bloqueio, foi apenas um desinteresse. Talvez porque eu estava tentando escrever de uma forma que não combina comigo ou que não sou tão bom. Então eu resolvi desencanar e escrever somente por escrever. Sem pensar em estilo, técnica, nada disso. É observar ou pensar ou sentir algo que vale a pena ser dito e simplesmente dizer.