Arquivo de dezembro, 2010

Do lado de dentro.

Publicado: 25/12/2010 em Do peito
Tags:, ,

Abre essa porta.
Que direto você tem de me privar
desse castelo que eu construi?
Los Hermanos – Do lado de dentro

 

Como não compreende se é tão claro?
Você percebe que me dou
e que já não existe mais nada em mim, nem mesmo o que eu sou?
Se é que ainda sou alguém quando há sua ausência.

Será que nem mesmo as marcas que desenho em mim provam o contrário?
Escrevo sem dizer em linhas que me marcam e esqueço do amor na dor.

Não vá, pois sou tua.
Não vá, pois se for, não mais existirei e a culpa será tua.
Não me deixe! Não pode!
Eu sou tua e você é meu.
Será que você não entende?
Será que você…

Oh, meu amor, eu te amo. Tanto!
Aceitaria até que você deitasse com outra
enquanto ficaria em casa cuidando das tuas roupas.
E quando você voltasse, eu estaria.
Sequer ligaria se você não me olhasse,
se não me dissesse,
se não me quisesse.

Eu estaria lá, fingindo uma felicidade que não existe
só para não te deixar partir.
Para você saber que minha voz é a tua voz.
Meu olhar o teu olhar.
Minha alma teu brinquedo.

Dê-me apenas tua mão e eu me darei,
pois sei que você se importa com isso.

Eu sei.
Eu sinto.
E não me deixe fora.
Por favor, não me deixe.

Sinto novamente quando toca a pele.
Imagino que é você para tentar acreditar
que é isso que você provoca em mim,
mas eu não consigo.
Pois quando a dor passa, eu volto para você
e esqueço que estive distante, longe de mim,
sem saber direito se é certo,
se é que ainda existe certo além do que você me diz.

E não desfaça agora. Por favor, não desfaça.
Não desfaça jamais.
Não desfaz o que eu fiz,
mesmo sem você saber.
Os planos, a casa, as crianças.
Era tudo o que você queria, certo?
Então porque agora, tão perto?
Por que agora não mais?

Vou cortar para sentir algo.
Vou cortar até partir.
Já que não posso mais, pois está além.
Além do que construí.

Anúncios